TELEFONE: (11) 2367-4004 / 3486-5059

Informativos



26/11/2019 Candidato eliminado de concurso por ter “mordida aberta” voltará ao certame
A juíza de Direito Paula Fernanda de Souza Vasconcelos Navarro, da 9ª vara de Fazenda Pública/SP, determinou que um candidato ao cargo de soldado da PM seja reintegrado ao concurso. O homem foi reprovado no exame médico por ser portador de mordida aberta. No entanto, a magistrada verificou que o candidato não é portador de nenhuma limitação.

O homem ajuizou ação declaratória de nulidade de ato administrativo em face da Fazenda de SP alegando que se inscreveu no concurso para cargo de Soldado da PM 2ª Classe, sendo aprovado nas etapas de prova escrita e prova de condicionamento físico, mas reprovado no exame médico por ser portador de mordida aberta. Pediu a nulidade do ato e a reintegração ao certame.

Discriminação

Ao analisar o caso, a magistrada constatou que o pedido é procedente. Para ela, a administração extrapolou seu poder discricionário causando discriminação dos candidatos sem fundamentação plausível, “ferindo os princípios da isonomia e da impessoalidade”.

Ela verificou que nenhuma das normas estaduais referentes ao concurso expressamente preveem a vedação de candidato portador de mordida aberta. Além disso, a juíza verificou o laudo pericial, o qual concluiu que o candidato não é portador de nenhuma limitação.

A magistrada frisou que o concurso superou o permissivo legal priorizando mais a aparência: “em um país com tamanha miscigenação torna-se impossível padronizar e ser tão seletivo como pretende o edital atacado”.

Fonte: https://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI315820,51045-Candidato+eliminado+de+concurso+por+ter+mordida+aberta+voltara+ao

Informativos

> Candidato eliminado de concurso por ter “mordida aberta” voltará ao certame
> CNMP aplica advertência a Deltan Dallagnol por críticas ao Supremo
> Perda de cargo não altera foro se instrução já foi encerrada
> Código Penal deve prevalecer sobre o de Trânsito em caso de recusa de bafômetro
> Juiz envia ofício à corregedoria de Justiça por “confusão processual” de advogado
> Falecimento da mãe de advogada é justa causa para suspensão de processo
> Advogado que teve exercício profissional suspenso por ofender magistrados pode voltar a atuar
> Pagamento de pensão após término da obrigação legal não gera compromisso eterno
> Banco indenizará idosa por excesso de ligações de cobrança
SILVA & PAIXÃO ADVOGADOS ASSOCIADOS ® 2015 - Todos os Direitos Reservados
. . . . . . . . . . .

SILVA & PAIXÃO ADVOGADOS ASSOCIADOS - SEU ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA NA CAPITAL PAULISTA - Direito Civil, Família, Trabalhista, Criminal e Empresarial. Constituída há mais de 10 anos, SILVA & PAIXÃO AVDOGADOS ASSOCIADOS é um escritório de advocacia especializado em Direito Civil, Família, Trabalhista, Criminal e Empresarial. silva e paixão advogados, airiliscassia silva da paixão, escritório de advocacia centro sp, escritório de advocacia Butantã sp, escritório de advocacia Osasco sp, advogados Butantã sp, advogados centro sp, advogados advogados Osasco sp, advogados zona sul sp, advogados zona leste sp, advogados zona oeste sp, advogados zona norte sp, advogado criminal Osasco, advogado criminal Butantã, advogado criminal centro sp, paixão e silva advogados, advocacia zona leste sp, advocacia zona norte sp, advocacia zona oeste sp, advocacia zona sul sp, advocacia no Butantã, advocacia em Osasco, advogado trabalhista centro sp, advogado trabalhista Butantã, advogado trabalhista zona leste sp, advogado trabalhista zona oeste sp, advogado trabalhista zona sul sp, advogado trabalhista Osasco, advogado em são Paulo, advogados em são Paulo, advogados sp, advogados na capital são Paulo, direito civil, advogados Inhambupe, advogados em Inhambupe, escritório de advocacia Inhambupe, advocacia em Inhambupe, advocacia Inhambupe, advogado criminal Inhambupe, advogado trabalhista Inhambupe, advogado cível Inhambupe,

. . . . .